Marketing digital além do site institucional

Publicado em segunda-feira, 12 de junho de 2017

Marketing digital além do site institucional: Quando a internet começou a se popularizar, a primeira sensação que as empresas tiveram foi de que era necessário marcar presença nesse novo ambiente. Afinal de contas, uma coisa era certa: os consumidores estavam lá.

O primeiro passo foi o desenvolvimento de sites institucionais. A criação de sites institucionais esteve, num primeiro momento, voltada para estabelecer presença online. A empresa divulgava seu perfil, história, produtos e campanhas.

Num momento seguinte, encontraram uma forma de estabelecer relacionamento com seus clientes, através da criação de páginas nas redes sociais. Buscava-se a interatividade como fator de alavancagem de negócios, construção e posicionamento de marcas.

A experiência do e-commerce atraiu os grandes varejistas e gerou novos players exclusivos do ambiente virtual.

Os mecanismos de busca eram o caminho que levaria os clientes às empresas, primeiro através do nome. Aos poucos, esses mecanismos de busca foram se sofisticando, buscando conteúdo por palavras chave e até conjuntos de palavras.

 

Bem vindo ao Marketing Digital

Com o passar dos anos, mais e mais empresas, profissionais liberais e pequenos empreendedores perceberam a internet como uma oportunidade de serem encontrados por seus clientes e aumentarem suas receitas. Estava em pleno curso a era do Marketing Digital.

Aos poucos, o Marketing Digital estabeleceu seu próprio roteiro, com base numa pergunta chave: “como aumentar as vendas online?”.

Ao não conseguir responder a essa pergunta, muitos se desapontaram. O que é marketing sem aumento de lucratividade?

É claro que essa pergunta não afligiu frontalmente as grandes empresas de varejo com marcas consolidadas, que podiam, ao mesmo tempo, se dar ao luxo de serem procuradas por seus clientes e dar visibilidade às suas campanhas investindo nos programas de marketing de afiliados.

 

Surge o Marketing de Conteúdo

O conteúdo é a essência da internet, pois ela viu surgir rapidamente uma gigantesca comunidade de formadores de opinião, desde portais segmentados aos da grande mídia e blogs de nicho.

O mercado percebeu, então, que havia uma oportunidade real a ser explorada. Surgiu, dessa forma, o marketing de conteúdo e o inbound marketing. As empresas começaram a perceber que o Marketing Digital tinha sua própria lógica. A grande maioria das pessoas procuram por coisas na internet, não por empresas.

O Marketing de Conteúdo é uma tática através da qual a empresa disponibiliza conteúdo de interesse dos seus clientes, conteúdos esses que têm ligação com o seu negócio. É uma forma bastante eficaz de atrair a atenção de consumidores que fazem parte do público alvo da empresa. É uma forma, inclusive, de selecioná-los.

O inbound marketing é o conjunto de técnicas para fazer com que esse conteúdo seja encontrado. Entram em pauta termos como “otimização de sites” e “SEO”. São técnicas que fazem com que o site ganhe relevância para os mecanismos de busca, melhore seu posicionamento e seja mais facilmente encontrado.

As técnicas de “SEO” caíram como uma luva. Através da leitura de como funcionam os mecanismos de busca, as técnicas de SEO ajudam a tornar o conteúdo visível nesses mecanismos.

 

Como isso afeta o desenvolvimento de sites?

A criação de sites evoluiu. Hoje, por exemplo, existem os websites responsivos que melhoram a usabilidade nas tecnologias móveis, fazendo a otimização de sites para tablets e celulares.

O avanço das tecnologias digitais permitiu a criação de serviços mais sofisticados, como a possibilidade de prestar atendimento em tempo real através dos chats e de se realizar a venda de produtos 100% virtuais, como os e-books.

Hoje, não faltam APPs para controle de tráfego e formulários para a coleta de dados do cliente, criando valiosos bancos de dados. A possibilidade de atrair clientes para o site através do Marketing de Conteúdo e convidá-lo a se inscrever para receber as novidades da empresa abriu caminho para se estabelecer um relacionamento com os leads.

O email do marketing deve ser usado para entregar novos conteúdos, estreitar o relacionamento com um lead propenso a se tornar cliente da empresa e oferecer produtos e serviços da empresa.

Hoje, quando se pensa em criação de sites institucionais, se está pensando, na verdade, em algo dinâmico, que permita ao cliente interagir, receber informações, usufruir de serviços e comprar.

 

Papel da Agência de Marketing Digital

O problema todo é que nem todos estão preparados para enfrentar o desafio de desenvolver sites, táticas de marketing digital e fazer o controle das ações e dos resultados.

É para isso que serve a agência de Marketing Digital. São empresas especializadas, que se reúnem com seus clientes para entender seus objetivos, conhecer seus produtos, suas estratégias e seus clientes alvo para desenvolver planejamentos.

Existem perguntas que uma agência estará apta a responder, como sobre onde anunciar, quanto anunciar, como fazer, como criar e acompanhar uma campanha completa e obter os resultados.

Há uma série de aspectos importantes no Marketing Digital que somente uma empresa especializada tem condições de dominar, como, por exemplo:

– A importância do design no desenvolvimento de sites enquanto elemento essencial da comunicação;

– A importância de que os clientes identifiquem rapidamente no texto do blog as informações mais importantes, de modo a não perder a visita;

– As grande quantidade de ferramentas úteis para a viabilidade das estratégias.

Esperamos ter oferecido informações realmente esclarecedoras sobre o assunto.