Growth Hacking: Oque é e como ele ajudará a aumentar o faturamento

Publicado em quarta-feira, 21 de junho de 2017

Você já deve ter ouvido falar em Growth hacking, um dos mais novos conceitos de crescimento dentro das empresas. Parte fundamental em marketing digital especialmente em estratégias Inbound Marketing, aplicar as inúmeras e diferentes técnicas desta metodologia é sinal de prevenção a crises e quaisquer instabilidades, rumando sempre o negócio para o topo.

Neste artigo, mais do que entender o que é e quais as vantagens de aplicar o Growth Hacking na sua empresa, você terá dicas sobre as suas principais técnicas! Continue este leitura e leve o negócio ao crescimento se tornando um profissional Growth.

O que é Growth Hacking?

Não faz muito tempo que o termo foi utilizado pela primeira vez por um CEO americano importante (Sean Ellis). Aliás, devido a isso, ainda existem muitas divergências sobre o conceito exato, tendo-se apenas que growth hacking é “um marketing orientado ao crescimento e aos experimentos”.

Sim, growth hacking é uma estratégia de marketing alcançando o ápice de sua aplicabilidade justamente em meio às técnicas SEO, email marketing entre outros.

A tradução literal do termo envolve crescimento (growth) e brecas (hack) sendo, portanto, outro entendimento de que growth hacking são metodologias aplicadas ao ato de procurar e encontrar brechas, sejam de mercado, de tecnologia ou público, para promover o crescimento.

O profissional growth geralmente entende tanto de marketing quanto de sistemas e tecnologias e usa a junção dessas duas matérias para promover verdadeiras mudanças dentro da empresa, captando mais oportunidades e explorando-as de uma melhor forma.

Desta forma, resultados, isso é o que realmente importa quando o assunto é growth hacking!

O que não é Growth Hacking?

Você já viu o que é growth hacking, mas é importante ainda destacar o que esta metodologia não é já que são muitos os mitos e histórias ao seu redor.

Growth hacking não é, por exemplo, uma mágica em que tudo se resolve e os números se multiplicam devido a pequenos reajustes.

Cada técnica, ou seja, cada uma das estratégias inbound marketing utilizadas neste campo, requerem muito estudo e observação para que de fato os resultados comecem a ser vistos e mensurados, certo?

Outro ponto importante também é que growth hacking não é uma prática abusiva que infringe leis ou regras, muito menos tem ligação com hackers, como muitos chegam a pensar equivocadamente.

Apesar de trabalhar no “back hat”, as técnicas growth ahcking são apenas atalhos, nada que infrinja de algum modo aos conceitos éticos sendo, portanto, uma prática recomendada para quem deseja expandir seus negócios a partir do marketing digital.

Vantagens da estratégia Growth Hacking

São muitas as vantagens em se aplicar técnicas e estratégias growth hacking, mas entre todas elas vale destacar algumas que são evidentemente mais perceptíveis. Confira:

1. Maior resultado por um menor custo
Evidentemente a primeira grande vantagem a ser destacada é que a partir do growth hacing é possível explorar o marketing digital, SEO, inbound marketing e email marketing de uma forma mais profissional e direcionada que melhoras os resultados mesmo quando os custos da campanha e da estratégia foram menores.

2. Processo de inovação contínuo
A não estagnação também é uma grande vantagem growth hacking. Nessa estratégia não há espaço para conformismo, por isso o negócio segue a um ritmo acelerado de crescimento sempre!

3. Retenção de clientes
Mais do que conquistar clientes, é essencial saber como retê-los, fidelizá-los para que sempre voltem, e as estratégias growth hacking tratam deste ponto com maestria também!

Técnicas Growth Hacking de acordo com o Funil

a) Atração de visitantes
Faça parcerias com sites em que o seu público está! A Airbnb recentemente teve um boom ao utilizar um canal de comunicação direta com o seu público, levando seus anúncios até eles.
Outro ponto interessante para atrair e que sua agência de marketing digital pode ajudar é investindo em convites personalizados. Pense nisso!

b) Conversão em leads
Ofereça uma ferramenta ou um conteúdo gratuito para que o lead preencha o formulário e se torne seu lead.

c) Relacionamento
Nutra o lead com novos conteúdos e materiais pertinentes e que possam lhe interessar antes de simplesmente lhe vender.

d) Efetivação da venda
Ofereça vantagens exclusivas para o lead na hora da venda e lhe faça se sentir único e especial para que o recomende aos seus amigos e conhecidos.